18 de julho de 2018

Desafio - Viver sem lixo durante uma semana

Olá!!
Pois é quem me acompanha no Instagram sabe que eu fiquei de publicar um vídeo sobre o desafio de uma semana sem produzir lixo. No entanto, tenho andado ocupada com alguns projetos e tudo mais, pelo que achei que me seria mais fácil e talvez até mesmo para vocês se eu fizesse um post.

Então como sabem, eu tive de durante uma semana evitar ao máximo todos os produtos que viessem embalados. Digo-vos já que não foi nada fácil, aliás sempre que ia a um café ou outro estabelecimento tinha de estar muito atenta para que não viessem palhinhas ou copos de plástico ou talheres de plástico e nada de guardanapos e tudo o mais. Era muito difícil, porque às vezes eu esquecia-me e lá vinha um guardanapo ou um copo de papel, mas para vos ser honesta ninguém me fazia perguntas sobre o porquê de eu estar a exigir tanta coisa. A meu ver o mais fácil de tudo era ir à padaria. Desde pequena que quando ia com a minha avó ela levava um saco de pano, pelo que eu decidi agora fazer o mesmo e acreditem que ninguém disse nada, nem achou no mínimo estranho. Se pensarmos bem, é algo que os nossos avós faziam que faz todo o sentido e que não custa nada. Se comprarmos todos os dias pão e todos os dias nos derem um saco de papel, são 365 sacos ao ano. Para quê? Não é necessário e acho que a maior parte das pessoas nunca pensou sequer nisto.

12 de julho de 2018

Cidade Mais - Ecologia e Sustentabilidade no Porto [voluntariado]


Olá!

Este fim de semana participei como voluntária num dos melhores eventos que a cidade do Porto tem para oferecer, no que diz respeito à sustentabilidade, cidadania, ambiente e a nossa querida mãe natureza. Já sabem de que é que eu estou a falar? Pois é, do Cidade Mais! Eu queria ter falado deste evento antes de acontecer, mas andei tão ocupada nos últimos dias que acabou por ser impossível. No entanto, conto-vos tudo na mesma, pois para o ano o Cidade Mais volta e em grande.

O Cidade Mais ocorreu nos Jardins do Palácio de Cristal no Porto nos dias 7 e 8 de julho, sendo que houve de tudo um pouco: aulas abertas, conversas, conferências, concertos, atividades para os miúdos e graúdos e muitas lojas giras que vendiam ou roupas recicladas ou produtos zero waste e barraquinhas de comida espetaculares que traziam novos conceitos vegetarianos e vegan.

Aprendi imenso, vi como é que se pode fazer compostagem com minhocas, aprendi sobre a indústria da moda e o facto de haver a sobre-exploração dos povos asiáticos e também provei comidas deliciosas. Conheci muitas pessoas de vários pontos do país e com as mais variadas idades, sendo que toda a gente era super simpática. Apesar de todo o cansaço de estar dois dias de pé a tirar dúvidas e também a ajudar no que fosse preciso, foi uma experiência que vou recordar com todo o carinho, porque de facto aprendi imenso sobre como ser uma boa cidadã e tentar ser sustentável. Não nos devemos esquecer que a sustentabilidade se baseia no poupar os recursos para o futuro o que é muito importante e pode-se aplicar a todas as matérias e não apenas ao petróleo que é o que estamos mais acostumados a ouvir.


Deixo-vos os links para terem mais informações

27 de junho de 2018

Will & Will de John Green e David Levithan - Será desta que o John Green me convence?


Olá!

Hoje que apresentar-vos a minha opinião sobre o livro Will & Will de John Green e David Levithan. Desde já tenho de dizer que decidi ler este livro para dar uma terceira oportunidade ao John Green, porque eu não gosto dos livros dele nem da forma de escrever. Já li A Culpa é das Estrelas (vi o filme depois), comecei a ler o Teorema Katherine e fui ver ao cinema o Cidades de Papel. Eu não vos sei explicar, mas apesar de todas as hipóteses que já lhe dei, continuo a achar que ele não escreve assim tão bem quanto isso. As histórias têm um bom conteúdo? Sim, mas não acho que sejam bem desenvolvidas. De qualquer das formas, adoro o canal dele no Youtube e obrigada Joana por me enviares o vídeo dele sobre The Handmaid’s Tale que estava cinco estrelas.


Bem, voltando ao Will & Will. Este livro é uma colaboração entre dois autores que são bem conhecidos no mundo dos booktubers e não só. A história concentra-se em duas personagens que adivinhem só, têm o mesmo nome: Will Grayson. Eles conhecem-se, e no fundo conta-se como apesar de terem em comum o nome e uma outra personagem chamada Tiny, as suas vidas e até as personalidades são totalmente diferentes. Um é uma espécie de nerd musical e um pouco tímido com as raparigas, enquanto o outro é depressivo e tem pensamentos depreciativos sobre ele mesmo.

Começo por dizer que eu gostei do livro, mas não foi um livro revolucionário para mim, até porque podia estar mais desenvolvido e há um pormenor que nem é pequeno que me fez muita confusão. Um dos autores, creio que deve ter sido o David Levithan escreveu de uma forma que me tira do sério. Bem sei, que deve ter sido para encarnar a personagem, mas nos capítulos do Will Grayson depressivo (não posso dar mais spoilers para o caraterizar) ele nunca usa maiúsculas depois dos pontos finais. Para além de que nem há travessão no início de cada fala nos diálogos, até pode ser mesquinho, mas não gostei desse Will também por causa disto.

Contudo, acho que é interessante, porque aborda alguns temas que creio que são importantes hoje em dia mencionar, como é o caso do catfishing nas redes sociais, da homossexualidade, da depressão nos adolescentes e também da dificuldade em por vezes nos sentirmos amados. Acho que dei a este livro três estrelas no Goodreads.

Já o leram? Se sim, o que acharam?