27 de junho de 2018

Will & Will de John Green e David Levithan - Será desta que o John Green me convence?

Olá!

Hoje que apresentar-vos a minha opinião sobre o livro Will & Will de John Green e David Levithan. Desde já tenho de dizer que decidi ler este livro para dar uma terceira oportunidade ao John Green, porque eu não gosto dos livros dele nem da forma de escrever. Já li A Culpa é das Estrelas (vi o filme depois), comecei a ler o Teorema Katherine e fui ver ao cinema o Cidades de Papel. Eu não vos sei explicar, mas apesar de todas as hipóteses que já lhe dei, continuo a achar que ele não escreve assim tão bem quanto isso. As histórias têm um bom conteúdo? Sim, mas não acho que sejam bem desenvolvidas. De qualquer das formas, adoro o canal dele no Youtube e obrigada Joana por me enviares o vídeo dele sobre The Handmaid’s Tale que estava cinco estrelas.



Bem, voltando ao Will & Will. Este livro é uma colaboração entre dois autores que são bem conhecidos no mundo dos booktubers e não só. A história concentra-se em duas personagens que adivinhem só, têm o mesmo nome: Will Grayson. Eles conhecem-se, e no fundo conta-se como apesar de terem em comum o nome e uma outra personagem chamada Tiny, as suas vidas e até as personalidades são totalmente diferentes. Um é uma espécie de nerd musical e um pouco tímido com as raparigas, enquanto o outro é depressivo e tem pensamentos depreciativos sobre ele mesmo.

Opinião
Começo por dizer que eu gostei do livro, mas não foi um livro revolucionário para mim, até porque podia estar mais desenvolvido e há um pormenor que nem é pequeno que me fez muita confusão. Um dos autores, creio que deve ter sido o David Levithan escreveu de uma forma que me tira do sério. Bem sei, que deve ter sido para encarnar a personagem, mas nos capítulos do Will Grayson depressivo (não posso dar mais spoilers para o caraterizar) ele nunca usa maiúsculas depois dos pontos finais. Para além de que nem há travessão no início de cada fala nos diálogos, até pode ser mesquinho, mas não gostei desse Will também por causa disto.

Contudo, acho que é interessante, porque aborda alguns temas que creio que são importantes hoje em dia mencionar, como é o caso do catfishing nas redes sociais, da homossexualidade, da depressão nos adolescentes e também da dificuldade em por vezes nos sentirmos amados. Acho que dei a este livro três estrelas no Goodreads.

Já o leram? Se sim, o que acharam?

5 comentários:

  1. Eu gosto muito do John Green, acho que tem uma escrita engraçada e cativante :), mas também não o acho nada desse mundo. Já li muitos dele, mas por acaso esse ainda não li.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Só tinha lido "A Culpa das Estrelas" e adorei, acho que a forma como abordou toda a temática foi o segredo para me conquistar. Por isso, estava com bastante vontade de me aventurar em mais obras dele.
    Como sabes, li "Will e Will" recentemente e gostei imenso. Tem uma dinâmica cativante e bastante humor, apesar de focar temas extremamente sérios. Confesso que acabei por gostar mais do Will depressivo, porque, apesar de tudo, tinha uma forma interessante de ver o mundo. Não sei se corresponde à verdade, porque não encontrei algo que corroborasse essa informação, mas parece que a escrita em minúsculas é intencional.
    Depois deste li "O Teorema Katherine" e não me cativou. A ideia era incrível, mas ficou muito aquém das minhas expectativas :/

    r: É dos pequenos-almoços/lanches que mais gosto de fazer*

    ResponderEliminar
  3. Nunca li John Green, e fugo a sete pés da tristeza do " A Culpa É das Estrelas ", mas este... este deixou-me com vontade! :-)

    ResponderEliminar
  4. Este foi o livro que me abriu os olhos à leitura, por isso dei-lhe 5 estrelas na altura. Curiosamente o meu Will preferido foi o depressivo, adorei o humor dele! Mas isso foi em 2014 e não o li desde esse momento. Se o relesse, ia ter uma opinião diferente de certeza.
    Tenho opinião deste livro o blog se quiseres ver mais!

    Beijinhos,
    Dicolored Winter

    ResponderEliminar

Elimino comentários ofensivos.