12 de janeiro de 2015

Chega de crueldades e preconceitos!

Olá!
Hoje trago um assunto sério, que engloba grande parte das crueldades deste mundo.
Sou uma pessoa que aceita toda e qualquer religião, por isso sinto-me profundamente triste quando alguém faz comentários desagradáveis acerca de uma. Todos devemos respeitar, seja a nossa ou não, porque todos temos o direito de fazer as nossas escolhas. É por isso que somos livres e ninguém nos deve julgar por tais atos. 
Ao longo dos tempos, temos assistido a várias ações desumanas como é o caso do 11 de Setembro e, agora do Atentado em Paris. É verdade que a partir destes momentos, gerou-se muita controvérsia e preconceito em relação à população oriental, nomeadamente do Médio Oriente. Contudo, temos de nos manter cientes de que a parte nunca define o todo. Não é correto dizer que os muçulmanos são terroristas, nem se pode fazer tal associação. Assim como não é correto dizer que cristão é sinónimo de terrorista ou judeu é igual a tal. Em todas as religiões, em todo o lado há sempre um grupo que tem ideias diferentes e que por vezes, deturpa o sentido, o ideal. Ora não podemos generalizar e dizer que são estes que definem a religião x. Não podemos ceder e fazer juízos de valor sempre que encontramos alguém que julgamos ser muçulmano. E digo muçulmano, porque as notícias levam-nos a fazer a estas horríveis associações. É que não faz qualquer sentido! E é extremamente injusto.
Sabem, tenho uma certa compaixão por estas pessoas que vêm o seu mundo, as suas crenças serem criticadas, por causa das ações de pessoas que não entendem e que mudam a verdade para sua conveniência.
Também houve cristãos muito maus, porque é que não se diz que os cristãos são terroristas?
Fico desiludida e revoltada quando vejo alguém a fazer comentários aterradores, principalmente nos jovens que são o futuro da nossa sociedade.
Estou farta destas guerras todas, mas será que é difícil entender que se andarmos a matar uns aos outros ninguém fica para viver? Ninguém fica na terra. Eu não vejo os pássaros a matarem-se uns aos outros para ficarem com determinado galho. Porque é que somos tão invejosos? Não estão fartos de sofrer? E os inocentes que são mortos no meio desta estúpida confusão?


Viva a liberdade! Viva a paz!

5 comentários:

  1. concordo contigo.. então no momento em que soube que usaram uma menina de 10 anos para transportar uma bomba fiquei completamente aterrorizada..
    Mas tens razão, um grupo não define o todo..

    ResponderEliminar
  2. Concordo, não é, de todo, justo englobarmos todas as pessoas no mesmo saco só porque pertencem à mesma religião ou porque têm as mesmas filosofias de vida. Como se costuma dizer, «fruta podre há em todo o lado», mas isso não significa que todos aqueles que pertencem à mesma categoria, digamos assim, encaixam nessa descrição. É triste ver o desenrolar de todos estes acontecimentos. É revoltante que o ser humano chegue a este ponto

    ResponderEliminar
  3. r. Essa pasta que falas acho que se chama FIMO. Eu usava para fazer colares quando era pequeno :P

    Olha, quanto a este assunto já estou como o John Lennon. Mais valia não haver religião nenhuma e acabou-se. Se virmos bem, a religião só tem servido para criar conflitos.

    ResponderEliminar
  4. Tenho um TAG ali no meu cantinho ;)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Ainda bem que há alguém com o mesmo pensamento que eu! Sou totalmente contra todos esses preconceitos e má-lingua!
    Beijos*
    http://i-set-my-world-on-fire.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Elimino comentários ofensivos.