21 de dezembro de 2014

Laranjas do Meu Quintal - Conceição Ruivo

laranjas do meu quintalOlá!!
Como está a ser o vosso fim-de-semana? Eu pelo menos estou a passá-lo no meio de muitos lenços de papel, estou tão constipada. Enfim... Hoje trago-vos um novo livro, chama-se Laranjas do Meu Quintal e foi escrito por Conceição Ruivo.
Podemos dizer que este livro retrata algumas memórias dos anos 60 em Alqueidão. Ao longo do texto, o tempo avança e assim também o faz a região. Aqui, são descritas todas as vivências daquela época. 



«Ao ler este livro, recordo-me da passagem do antigo testamento, que nos fala da vitória de David sobre Golias. David derruba o gigante com um simples mas motivado tiro de funda. Ora para atirar uma funda é necessário um movimento de recuo de braço, de forma a conseguir o balanço que deslocará a pedra. Este livro corresponde a esse “movimento de recuo do braço”, um como que voltar às origens, de forma a reunir a força necessária para nos projetarmos para o futuro. Por isso afirmo que Conceição Ruivo prestou um serviço ímpar ao país, ao seu concelho, “às suas gentes” e a todos nós. A nossa memória coletiva e o seu registo, são o mais importante ativo. A arma com que nos podemos defender e afirmar num mundo globalizado, interdependente mas desigual. Desafio todos a seguir o exemplo de C.R. e registar pela palavra escrita as suas (nossas) memórias. Esta é a herança maior, o legado que as gerações ainda não nascidas, esperam de nós.» Paulo Manata Fixe (Artista Plástico, Poeta, Investigador da Cultura Local)



3 comentários:

Elimino comentários ofensivos.