7 de julho de 2014

A criança que não queria falar

Olá!
Hoje venho-vos falar sobre um livro que eu mencionei há uns tempos. Como já repararam pelo titulo, chama-se A criança que não queria falar e é da autoria de Torey L. Hayden.
Quando comecei a ler este livro, achava que não ia gostar da história. Até porque as primeiras páginas não conseguiram chamar-me à atenção e, por isso, adiei várias vezes a leitura. Contudo, quando tirei um papel do meu copinho dos livros e vi que era este, pensei «Agora é que vou ter de ler mesmo.».
Tenho de vos dizer que gostei. Não faz parte do meu género preferido, mas é um bom livro. E coloca muitas ideias, mentalidades em causa. Vou deixar-vos a sinopse.



«Esta é a história verídica e comovente da relação entre uma professora que ensina crianças com dificuldades mentais e emocionais e a sua aluna, Sheila, de seis anos, abandonada por uma mãe adolescente e que até então apenas conheceu um mundo onde foi severamente maltratada e abusada. Relatada pela própria professora, Torey Hayden, é uma história inspiradora, que nos mostra que só uma fé inabalável e um amor sem condições são capazes de chegar ao coração de uma criança aparentemente inacessível. Considerada uma ameaça que nenhum pai nem nenhum professor querem por perto de outras crianças, Sheila dá entrada na sala de Torey, onde ficam as crianças que não se integram noutro lugar. É o princípio de uma relação que irá gerar fortes laços de afecto entre ambas, e o início de uma batalha duramente travada para esta criança desabrochar para uma vida nova de descobertas e alegria.»

P.s.- Descobri que ela veio à Feira do Livro a Lisboa em 2009

11 comentários:

  1. Foi o primeiro livro que li dela e agora é das minhas autoras favoritas. Talvez por trabalhar, maioritariamente, com crianças e pela forma como se relaciona com elas. O trabalho que desenvolve é mesmo fascinante. Adorei o livro, embora também me tenha custado a ler, sobretudo em algumas partes, porque a brutalidade dos factos não nos deixa indiferentes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R: Sem dúvida. Para mim a parte mais difícil foi a do Tio. Horripilante.

      Eliminar
  2. Fiquei muito curioso em ler este livro, quando for a uma FNAC vou andar à procura dele :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  3. Li este livro porque mo recomendaram e não me arrependi, aliás, gostei bastante deste livro.

    ResponderEliminar
  4. Parece uma história tocante! Talvez me atreva a ler, quando puder

    ResponderEliminar
  5. Tenho de ler :)

    r: Há algumas diversões que assustam claro, mas a minha mãe...oh aqueles gritos uma pessoa até se esquece de onde está xD

    ResponderEliminar
  6. Ola Bea podes explicar como funciona o teu copinho dos livros?
    É que fiquei curiso. Obrigado.

    ResponderEliminar
  7. Olá! ;)
    Sempre vi este livro e sempre fiquei curiosa...mas sempre adiei! (Típico meu!!) Acho que enquanto espero para que chegue o livro "Four" a Portugal, vou ler esse.

    ResponderEliminar

Elimino comentários ofensivos.